Obirin – Que Brasil queremos? – Temporada 1

Neste episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? recebemos Leci Brandão pra uma conversa sobre as memórias e as potências das histórias que o Ilú Obá De Min traz pras ruas a partir do provérbio africano "O machado esquece, mas a árvore recorda". Leci Brandão foi a primeira mulher a participar da ala de compositores da Estação Primeira da Mangueira, foi conselheira da Secretaria Nacional de Políticas e Promoção da Igualdade Racial, membra do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher e também da Comissão de Direitos Humanos e vice-presidenta da Comissão de Educação e Cultura da Alesp. Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.
Neste episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? trazemos à mesa Preta Ferreira, comunicadora inata, defensora dos direitos humanos, ativista por moradia, multiartista e escritora brasileira para falar sobre a importância de movimentos sociais e suas articulações. Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.
Neste episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? trazemos à mesa Bianca Santana, jornalista, doutora em ciência da informação pela USP, autora de 2 livros e organizadora de coletâneas de escritoras de mulheres negras e colaborou com a articulação da coalizão de mulheres negras por direitos, para falar sobre sobre a decolonização do pensamento. A decolonialidade é considerado como caminho para resistir e desconstruir padrões, conceitos e perspectivas impostos aos povos subalternizados e o pensamento decolonial se coloca como uma alternativa para dar voz e visibilidade aos povos subalternizados e oprimidos que durante muito tempo foram silenciados. É considerado um projeto de libertação social, político, cultural e econômico que visa dar respeito e autonomia. Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.
No quinto episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? trazemos à mesa Beth Beli, que é percussionista e arte educadora, professora de percussão dos ritmos dos orixás e malinquês, diretora musical e regente do Bloco Afro Ilú Oba de Min, presidenta associação cultural Ilú Obá De Min – Educação, Cultura e Arte Negra e graduada em Ciências Sociais, para falar sobre sobre a ocupação do espaço público e a potencialização desses espaços através de grupos culturais, a presença do Ilú na rua como forma de potencia e não espetacularização da miséria. Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.
Neste episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? trazemos à mesa Alessandra Ribeiro, historiadora e urbanista pela PUC-Campinas, gestora cultural da Casa de Cultura Fazenda Roseira, mestra da Comunidade Jongo Dito Ribeiro em Campinas, para falar sobre como se não fossem as comunidades, coletivos e aquilombamentos, as culturas negras já estariam dizimadas. Questionam como continuar passando para frente os conhecimentos de grandes lideranças negras, a partir do provérbio "O rio se enche com rios pequenos". Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.
No terceiro episódio da série Obirin - Que Brasil queremos? trazemos à mesa Cibelle de Paula, graduada em pedagogia, em história e mestranda em educação, para falar sobre a responsabilidade e envolvimento da sociedade nos espaços educativos, sobre o conceito de coletividade entre famílias e escolas e como ambos dois podem conversar e se entender para agirem na formação de um ser humano. Obirin, em Yorubá, significa "mulheres". Nesta série, reunimos grandes mulheres negras e pensadoras para darem voz à pensamentos afro-filosóficos.